La gran crisis financiera y el comportamiento del mercado crediticio en Brasil: ¿importa el control?

  • Adriano Rodrigues Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (FEA/USP). Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGCC/UFRJ). Bacharel em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro – PPGCC/UFR. Professor do Curso de Graduação em Ciências Contábeis do Departamento de Contabilidade da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ).

  • Jose Américo Pereira Antunes Programa de Mestrado em Economia e Gestão Empresarial, Universidade Cândido Mendes

    Doutor em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – PPGCC/UFRJ. Mestre em Ciências Contábeis pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. Engenheiro mecânico e contador pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ. Professor do Programa de Mestrado em Economia e Gestão Empresarial da Universidade Cândido Mendes – UCAM. Supervisor Bancário especializado em operações de crédito no Banco Central do Brasil.

  • Jose Elias Feres de Almeida Departamento de Ciências Contábeis, Universidade Federal do Espírito Santo

    Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Universidade de São Paulo (FEA/USP). Magister por Fucape Business School. Bacharel em Ciências Contábeis. Docente en Departamento de Ciências Contábeis Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Professor dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da UFES e UFRJ.

  • Marcelo Alvaro da Silva Macedo Departamento de Contabilidade da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Doutor em Engenharia de Produção pela COPPE/ UFRJ com Pós-Doutorado em Controladoria e Contabilidade pela FEA/USP. Mestre em Engenharia de Produção pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Administração Pública e de Empresas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro – PPGCC/UFRJ. Professor do Curso de Graduação em Ciências Contábeis do Departamento de Contabilidade da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FACC/UFRJ).

Palabras clave: Sistema financiero brasileño, Bancos estatales, Intermediación financiera, Riesgo de crédito

Resumen

Este estudio investiga los efectos de la gran crisis financiera en el comportamiento del mercado crediticio brasileño por medio de un panel de 101 bancos brasileños. Para eso, medimos la cantidad de efectivo involucrado en la actividad crediticia en los bancos estatales y los bancos privados del sistema financiero brasileño. Los resultados muestran que: (i) la crisis no cambió la relación entre el mercado de crédito y el riesgo de crédito, en relación con el sistema financiero brasileño como un todo; (ii) tanto los bancos estatales y los bancos privados del sistema financiero se vieron significativamente afectados por la crisis, pero en direcciones opuestas. Mientras que el segmento privado extrajo efectivo de la cartera de crédito, en respuesta al empeoramiento del riesgo crediticio, el segmento estatal inyectó efectivo en la cartera de crédito, actuando de manera anticíclica y compensando la reacción privada.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.
Cómo citar
Rodrigues, A., Pereira Antunes, J. A., Feres de Almeida, J. E., & da Silva Macedo, M. A. (2019). La gran crisis financiera y el comportamiento del mercado crediticio en Brasil: ¿importa el control?. Contabilidad Y Negocios, 14(28). Recuperado a partir de http://revistas.pucp.edu.pe/index.php/contabilidadyNegocios/article/view/21597